Entre em contato: vendas@niagara.com.br
Ligue para nós: São Paulo: (11) 5660-4444
Idioma: PT-BR

Niagara - Indústria e Comércio de Válvulas

O Aço Inoxidável pode ser Magnético?

O uso de ima para testar aço inoxidável...

Ted Schmitt - dia em Boletim Informativo

O Aço Inoxidável pode ser Magnético?
  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook00
  • Compartilhar no Google Plus00
  • Compartilhar no Twitter

O Aço Inoxidável pode ser magnético?

É comum usarmos um imã como teste prático para diferenciar o aço inoxidável do aço carbono. As vezes encontramos peças de aço inoxidável que pegam imã, mesmo que levemente, mas isso quer dizer que não é aço inoxidável? O aço inoxidável fundido, fabricado pela norma ASTM A351, nas ligas CF8(304) e CF8M(316), é um aço do tipo austenítico e que tem como principal composição microestrutural a ferrita e a austenita.   A presença de ferrita na liga é o que da a característica de imantação, quanto maior o teor de ferrita, maior a imantação. A formação da ferrita na liga geralmente é auxiliada pelos elementos molibdênio, cromo e o silício. A quantidade de ferrita na liga pode, portanto, ser controlada pela composição química e o resultado pode ser estimada através de formulas e tabelas. Mas o fato da liga ter características de imantação, ou, “pegar imã”, não a desqualifica como sendo aço inoxidável. É comum que aços inoxidáveis fundidos tenham um teor de ferrita entre 5 e 20% e a sua presença tem várias vantagens, que são:

  1. Maior resistência mecânica devido à maior dureza da ferrita em relação à austenita;
  2. Pouco o praticamente nenhum prejuízo na ductabilidade do material;
  3. Minimização de problemas com trincas a quente na solidificação do material e trincas durante o tratamento térmico;
  4. Corrosão intercristalina menos acentuada;
  5. Melhores características de soldabilidade.

 

Para se verificar o teor de Ferrita em uma liga usamos as formulas e tabela desenvolvida por Anton Schaeffler. Para usar a tabela se calcula o cromo e o níquel equivalente cruzando-os na tabela para ter o resultante teor de ferrita. Abaixo calculamos o cromo e níquel equivalente de duas corridas com composições típicas de CF8 (304) e plotamos no Diagrama de Schaeffler para ver os resultados. Marcamos na tabela dois pontos em vermelho indicados pelos números 1 e 2 que são os pontos de intersecção dos valores de cromo e níquel equivalentes. Estes números se referem às duas corridas.

Fórmulas:

Níquel equivalente = %Ni + 30 x %C + 0,5 x %Mn

Cromo equivalente = %Cr + %Mo + 1,5 x %Si + 0,5 x %Nb

 

O Aço Inoxidável pode ser Magnético?

Figura 1.  Dados e resultados do cálculo de níquel e cromo equivalente.

O Aço Inoxidável pode ser Magnético?

Figura 2. Diagrama de Schaffler mostrando o teor de ferrita resultante.

Podemos ver na tabela da Figura 2 que as duas corridas tem seus teores de ferrita na faixa entre 5 e 10%, sendo aproximadamente 8%, e que isto dá a elas a característica de imantação sem perder a qualidade de aço inoxidável. Portanto podemos concluir que, apesar de alguns componentes de válvulas apresentarem uma imantação quando aproximadas por um imã, elas ainda tem todas as características do aço inoxidável austenítico da liga ASTM A351 CF8 ou de outra norma equivalente.

Mas então por que as barras laminadas de aço inoxidável não pegam imã?

Os aços inoxidáveis laminados não tem ferrita na sua composição porque isso causaria dificuldades de trabalhabilidade e a possibilidade do aparecimento de trincas durante os processos de fabricação e beneficiamento.

  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook00
  • Compartilhar no Google Plus00
  • Compartilhar no Twitter